Quais os Tipos de Tratamento para Dependentes Químicos?

Muitas pessoas se perguntam sobre os tipos de tratamento para dependentes químicos disponíveis, mas seja qual for, é um tratamento personalizado, ou seja, adaptado às necessidades de cada pessoa.

Geralmente, são oferecidos em uma clínica de recuperação masculina, pois contam com uma equipe multidisciplinar preparada para tratar todos os tipos de dependência química.

Vale ressaltar que, seja a dependência química ou alcoolismo, é uma doença, que embora não exista cura, pode ser tratada e o indivíduo ter de volta sua vida.

Se você está passando por esse tipo de problema na sua família ou com um amigo, veja as abordagens mais utilizadas para tratar dependentes químicos.

Quais os tipos de tratamento para dependentes químicos?

Quando falamos nos tipos de tratamento para dependentes químicos, todos abordam o indivíduo como um todo, ou seja, a parte física, psicológica, assim como seu meio social.

Para isso, é necessário que a pessoa seja acompanhada por profissionais de várias especialidades, como médicos, psiquiatras, psicólogos, entre outros.

Na maioria das clínicas de recuperação, os tratamentos consistem em:

  • Desintoxicação, que é a primeira etapa do tratamento, tem por objetivo eliminar a droga do corpo, onde é crucial o acompanhamento médico, por conta dos sintomas de abstinência;
  • Uso de medicamentos, que também deve ser feito com orientação médica, especialmente no caso de aliviar sintomas de ansiedade e depressão;
  • Psicoterapia, que ajuda a dar todo o suporte psicológico nesse momento, além de fazer com que o paciente entenda que está doente, o que o levou a usar a droga, e adotar estratégias para mudar seus comportamentos.

Embora o ideal seja que o próprio drogado busque por conta própria o tratamento, nem sempre é isso que acontece.

Nesse caso, a clinica de reabilitação para alcoólicos é a melhor solução, especialmente quando já perdeu todo o controle e coloca sua vida em risco.

Como funciona o tratamento para dependentes químicos?

O tratamento para dependentes químicos é personalizado, ou seja, baseado no tipo de droga, nos sintomas apresentados, no estado de saúde de cada paciente…

Mais sobre saúde:

Simplesmente porque cada um reage de uma maneira, e o que pode funcionar para uma pessoa, talvez não surta efeito em outra.

Daí a necessidade de analisar caso a caso com muito cuidado, por isso, a necessidade da equipe de profissionais de várias áreas.

Qual é a hora de buscar tratamento?

Sabendo agora quais os tipos de tratamento para dependentes químicos, tenha em mente que na maioria das vezes, a pessoa não admite que está doente, inclusive diz que pode parar quando quiser.

Nesse sentido, cabe a quem está à sua volta estar atento a alguns sinais, como mudanças de comportamento, e se possível, conversar com um profissional habilitado para saber o que fazer.

O que não pode é fingir que nada está acontecendo, e quanto antes buscar tratamento, tanto a recuperação será melhor como complicações graves poderão ser evitadas.

Como já foi dito, o ideal é que essa decisão de se tratar parta da própria pessoa, pois essa motivação é a chave para o sucesso do tratamento.