Tudo que você precisa saber sobre a compra de carros usados

A compra de carros usados está se tornando recorrente entre as pessoas, por ser muito mais benéfico em algumas situações

Com o alto preço dos automóveis em território nacional, muitas pessoas estão deixando de lado os automóveis zero km, e indo atrás dos carros usados para conseguir atender às suas necessidades diárias, gastando muito menos para ter um automóvel. Principalmente quando o preço do carro zero, quando comparado ao usado, é muito superior.

Agora com os diversos tipos de app para motoristas, é possível ter descontos até mesmo no abastecimento do veículo, e isso motiva cada vez mais o consumidor a adquirir seu veículo próprio para suprir suas necessidades. Mas para conseguir gastar menos, sem abrir mão da qualidade, é necessário saber escolher corretamente o carro usado para evitar problemas futuros.

Aprendendo a realizar compra de carros usados

Todos que buscam adquirir um carro usado, precisam ficar de olho em alguns fatores para evitar golpes que, ocasionalmente, podem acontecer. Então, a seguir será possível conferir melhor sobre como aprender a realizar a famosa compra de carros usados, sem ter que passar por maus bocados com uma compra errônea que pode trazer problemas futuramente.

Busque saber se o veículo tem algum defeito

Perguntar para o vendedor sobre a condição do veículo é extremamente importante, além de ser recomendado que pergunte se houve alguma troca de peça original.

Afinal, carros usados tendem a apresentar falhas com o tempo e, em alguns casos, o veículo pode estar com algum problema que pode comprometer seu funcionamento em cerca de dois anos ou até antes, fazendo essa compra não ser a melhor escolha.

Ao ter conhecimento de que houve a substituição de alguma peça, é significativo saber se a peça substituta é original do veículo ou se é paralela, pois as peças paralelas podem trazer problemas em pouco tempo de uso.

Relacionados  5 dicas para evitar doenças bucais e garantir um sorriso perfeito

O carro está dentro da regulamentação?

Essa pergunta é essencial a ser feita. Existem diversos casos de carros que estão com os documentos atrasados, ou que não podem mais fazer documentos por causa de diversos fatores, e por isso são vendidos por um preço bastante abaixo da tabela.

Automóveis que se enquadram nessa categoria são “furada pura”, pois se eles não estão dentro da lei, as chances deles serem guinchados são altas. Portanto, carros usados com documentos que não estão em ordem estão fora de cogitação.

Para saber mais sobre a documentação do veículo que está prestes a ser adquirido é fácil, basta pedir ao vendedor o Renavam e número da placa do automóvel.

Após ter esses dados em mãos, será necessário acessar o site do Detran e, assim, fazer a consulta gratuitamente. Lembre-se, todos os vendedores PJ precisam obrigatoriamente passar essa informação, mas caso a pessoa seja PF, ela não tem obrigatoriedade nenhuma e, neste caso, se ela rejeitar passar essas informações, é muito importante ficar com um “pé atrás”.

Tendo a resposta de todos esses fatores acima, negociar o valor caso encontre uma avaria no veículo é extremamente necessário. Para isso, utilizar como “arma” qualquer defeito na pintura ou pequeno amassado é uma boa ideia. Até porque, após a venda ter sido efetuada, quem precisará arcar com uma nova pintura, ou funilaria para remoção do amassado, é o comprador e não o vendedor.

Conseguiu fechar negócio? Então agora é hora de fazer a transferência de titularidade do veículo. O vendedor tem até 30 dias para realizar o preenchimento do CRV, assiná-lo e realizar o reconhecimento em cartório.

Após isso, o comprador tem o prazo de 30 dias para transferir o carro para seu nome. Fazer a transferência é algo extremamente fácil, basta ter os documentos necessários em mãos e, caso o consumidor não queira ter nenhum tipo de dor de cabeça com essa etapa, é possível contar com os serviços de um procurador legal.

Relacionados  Dependente químico tem cura?